Passaporte vacinal

A infância é marcada por muitas coisas, a vacina é uma delas. O bebê recebe a primeira vacina ao nascer e segue o calendário até a adolescência e depois vida adulta. Eu não acredito que os pais que tem filhos pequenos não queiram que os mesmos tenham boa saúde, e me pergunto quantos não vacinam seus filhos ? Não tenho ideia desse número, mas essa estatística deve existir. Então me pergunto pq ? Os estudos científicos existem para nos amparar! Sem os estudos não teríamos tratamento para nenhuma doença. Imaginem a infecção hoje sem o antibiótico, ou a convulsão sem o anticonvulsivante, ou a cirurgia sem a anestesia … e assim por diante. Justamente a vacina que pode evitar uma infecção para qual não há tratamento, qual seria o argumento racional para evitá-la? Quem evita a vacina, evita todos os medicamentos que existem ? Entender que nosso organismo tem, naturalmente, como se defender das inúmeras doenças que possam nos afetar, é um entendimento legítimo, o que não é legítimo é supor que não haja limites para essa defesa, supor que nosso corpo seja dotado da onipotência de “ Deus”… Não conseguimos vencer a morte, mas conseguimos postergar, aliviar e tantas vezes evitar o nosso sofrimento e dos que convivemos em nossas casas e na sociedade. Quando se trata da prevenção de uma doença contagiosa não se trata de uma escolha individual. Uma criança, por ex, não tem condições de escolher e são os pais que escolhem por ela. E os pais teriam o direito de escolher não vacinar seus filhos ? São questões éticas que se impõem a cada um de nós. Nós compartilhamos um espaço chamado mundo. O mundo não é meu nem seu. Aliás o mundo é só uma rua que atravessamos para o “nada” ou para outro mundo. Que arrogância o Homem querer dominar esse espaço através de todo tipo de guerra, da desigualdade social e da luta por direitos individuais que não poderiam se sobrepor aos direitos universais. O passaporte vacinal é mais do que a liberdade para entrar em algum local, é o respeito pela vida do outro. Kátia R Oddone Del Porto

Publicado por

katiaoddone

Médica psiquiatra , escritora

Um comentário sobre “Passaporte vacinal”

  1. É a ausência de incentivo, da professora carimbando o caderno e escrevendo ao lado “Ótimo!”.
    Educação sempre, considerações.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s