O Último Beijo

Era o último e não sabia … e por não saber ofereci meu rosto como sempre fiz e encostei minha boca no outro tão rápido que beijei o ar…Depois disso … nada mais foi igual … minhas mãos cansaram de procurar outras mãos … e meus lábios se esconderam… Os sorrisos sumiram das ruas …e os olhos passaram a ser nossos guardiões. Nunca vi tanto como agora … e nas visões que me acompanharam a indiferença foi a pior … olhares esquivos diante da dor … mas tantos outros comovidos … Olhos que se fecharam para sempre e não puderem chegar até aqui …no último dia do ano … E o ar … carregado de beijos deve voltar um dia e que seja logo… que os anos sejam dias e que os dias sejam horas e as horas minutos e os minutos segundos … e tendo só segundos não percebamos o tempo como inimigo … apenas como o tempo .. e em segundos o último beijo será o primeiro Kátia Oddone Del Porto 32/12/2020

Publicado por

katiaoddone

Médica psiquiatra , escritora

9 comentários em “O Último Beijo”

  1. Sim.
    Só pessoas sensíveis são capazes de olhar e entender a situação que estamos atravessamos!
    Uma ótima exposição disso tudo!
    Mas um beijo perdido é uma boa metáfora, para o que ficou no ar!
    Obrigado

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s