Soterrados

Há muito tempo temos problemas com enchentes e afins no Brasil. Hoje, de manhã, eu ouvia o rádio e fiquei paralisada com as notícias sobre os soterrados no litoral paulista. Ao todo 70 pessoas desaparecidas .. Sabe o que penso sobre isso? As pessoas estão sendo vistas como um número .. é claro que falei o óbvio ! o mundo não revela isso .. o mundo mostra explicitamente isso .. pq revelação é algo de maior importância, é algo que nos surpreendemos .. O que acontece conosco ? Eu fiquei paralisada com a notícia e não fiz mais nada … até decidir escrever algo sobre isso.. O que podemos fazer ? afinal .. são tantas demandas… Podemos nos debruçar nas janelas e portas e telefones e computadores .. e mídias de todo tipo e pedir para que as pessoas voltem a olhar para os que não são seus próximos ….como se fossem… que voltem a olhar com a empatia e generosidade que olharíamos se fossem nossos filhos .. sempre penso que a medida de nossa conduta seria não fazermos para o outro o que não gostaríamos que fizessem para nós … sim! é quase um clichê, é meio bobo, é meia verdade .. mas funciona … e funcionaria muito bem se todos nós pensássemos assim.. Como é possível pessoas viveram em condições subhumanas ? Como é possível um filho ser soterrado ? É possível … desde que não seja o nosso .. é possível desde que a situação do outro não nos incomode .. concretamente .. podemos tentar reativar nossos valores, divulgar nossa indignação, tirar o automático… e sentir que se o nosso coração pulsa pela dor do outro …ainda resta a esperança de mudança .. um coração que pulsa pelo outro não anda sozinho na vida … é um coração que sabe sobre solidão e sobre amor, e que compreende a nossa origem comum .. somos um.. sempre seremos um.. não importa a classe sócio econômica cultural … não importa a raça e nem a inclinação sexual … somos um .. mesmo se não quisermos .. não depende do nosso querer… vamos passar na vida … apenas passar … todos nós passaremos … soterrados ou sentados no camarote de onde vemos o melhor que uma cidade pode nos oferecer com uma taça nas mãos brindando o que conquistamos da chamada felicidade. Kátia Del Porto

Publicado por

katiaoddone

Médica psiquiatra , escritora

4 comentários em “Soterrados”

  1. Infelizmente conflitos existirão enquanto houver nossa superpopulação. Hipotéticamente falando, cidadãos de vilarejos reconhecem sua própria função e vínculam afetivamente com os demais. Será que a ganância nos removeu o significado?

    Demorei pra escrever esse comentário “não pessimista”.

    Curtir

    1. Muito bem colocado … lindo o trabalho das pessoas tentando se ajudar em alguns locais .. e a ganância pode ser um dos nossos principais inimigos .. já que cria necessidades “ desnecessárias” e nos afasta de um sentido maior para a nossa existência. Hoje eu li uma reflexão de um italiano sobre a epidemia na Itália dizendo exatamente isso: presos em casa nos reaproximamos .. não podemos comprar nada e nem precisamos, para que a ganância? Isso nos fez rever a vida e nos reaproximar de Deus .. mais ou menos isso .. O significado é sempre de dentro para fora e profundo .. seja Deus ( para os que acreditam) … seja a arte, por ex.. abraço !

      Curtir

  2. Disse tudo o que todos nós devemos ouvir!
    Ouvir e descruzar os braços que se cruzam pela nossa indiferença ao próximo.
    Ouvir e agir!
    Ouvir e ajoelharmos diante de Deus agradecendo e clamando a ele por misericórdia!
    O mundo está doente!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s